Helenos – 16 a 30

A esfinge, na mitologia grega, era uma criatura ctônica em geral representada como um leão alado com cabeça de mulher; ou tendo torso de mulher e corpo de leão. Ficava em Tebas e impunha aos passantes o seu famoso enigma. “Decifra-me ou devoro-te”, dizia a esfinge, e perguntava: Que criatura pela manhã anda com quatro pés, ao meio-dia com dois, e à tarde com três? Ela matava a todos os que não respondiam, até que Édipo, príncipe de Tebas, resolveu o problema ao afirmar ser o homem, pois este engatinha na primeira infância, anda sobre dois pés na idade adulta e usa uma bengala quando é ancião. Furiosa com a resposta, a esfinge se mata atirando-se de um precipício. Nestas tiras a esfinge não se limita a apenas um enigma.

%d blogueiros gostam disto: